Cientista de dados: profissão do futuro

Nos próximos anos, aquele que souber analisar uma grande quantidade de dados qualitativos e, principalmente, quantitativos, será o profissional mais cobiçado do mercado. Quem sabe lidar com dados estatísticos e computacionais atrairá as empresas, especialmente as startups.

Já faz alguns anos que o cientista de dados é muito procurado e essa procura só tende a aumentar. As faculdades estão de olho nesse mercado e modificam e criam cursos para entregar profissionais qualificados.

A seguir, falaremos da importância da análise de dados para uma empresa e como se tornar um profissional requisitado.

cientista-de-dados-profissao

Cientista de dados: por que ele é relevante

Para se ter uma ideia, a revista Exame revelou que o salário desse profissional é R$ 9.000 e pode chegar a R$ 20.000. É preciso ter habilidades com data science, visualization, big data, inteligência artificial e machine learning.

O cientista de dados é aquele que revisará todas as estatísticas de uma empresa e dará suporte na tomada de decisões. Ele também deve saber extrair dados e repassar as informações mais relevantes à direção da empresa.

A transformação digital foi o processo que trouxe toda essa importância ao analista de dados. As empresas lidam diariamente com uma quantidade massiva de informações, e isso não se restringe a empresas de tecnologia.

O profissional atuará em quase todas as áreas dentro de uma empresa, ajudando na logística, previsão de demandas, otimização de preços, classificação de clientes de acordo com o risco de crédito e teste de produtos e apps. O planejamento é parte muito importante de uma empresa, e para isso o analista de dados é essencial.

Em um negócio, a logística inicia-se com a organização dos processos de planejamento, execução, controle do transporte, da movimentação e do armazenamento de produtos dentro e fora da empresa, prezando por sua integridade e prazos de entrega aos clientes. Sem esse tipo de planejamento, você pode ter pouco retorno e grandes prejuízos.

Cientista de dados: curso superior

Na verdade, engenheiros, estatísticos e cientistas da computação podem trabalhar como cientistas de dados. Não é necessária uma formação específica. No entanto, ter uma pós-graduação na área é muito vantajoso.

É preciso saber lidar com big data, data mining, Business Intelligence e Data Science. Ter esses conhecimentos e habilidades são o que mais destacam o profissional de análise de dados. Assim, ele saberá transformar os dados encontrados em gráficos e saberá explica-los de maneira que todos possam compreender e tomar decisões.

Estudar e manter-se atualizado é essencial para esse profissional. Ele será o cérebro da empresa e deverá estudar cada setor e cada passo em direção ao sucesso, analisando os investimentos e prevendo o futuro com base nos dados que analisa. Não é à toa que o Fórum Econômico Mundial listou essa carreira como a mais promissora dos próximos anos.

Se interessou? Os setores que mais procuram o cientista de dados são telecomunicações, mercado financeiro e varejo.

E, se é pra falar em dar soluções, a Guarde Mais é o investimento certeiro para empresas que buscam por soluções de armazenamento e logística. Possuímos barracões para armazenagem em diversas cidades do Brasil, no sistema de self storage. Conheça mais sobre a Guarde Mais (aqui).

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Entre em Contato

comprar-ou-alugar-um-imovel