Doação de Móveis usados, já pensou nisso?

doação de móveis

Há algumas situações na vida que acontecem com quase todo mundo, principalmente com quem mora há muito tempo na mesma rua, na mesma casa. Uma dessas situações é: já aconteceu com você de bater aquela vontade de renovar a decoração da casa, trocar tudo? Cores, design, disposição dos móveis e os próprios móveis parecem precisar ser modificados. Ou então você tem um móvel que tá “mais ou menos bom”, que funciona ainda, mas não te agrada mais. Ou que basta uma simples reforma para que ele fique com cara de novo, mas não é você quem vai se dar ao trabalho de renovar?

Essa e outras situações devem te levantar aquela velha dúvida: o que fazer com os móveis antigos que serão trocados por novos?

Você já considerou a doação de móveis usados? Não? Então nos acompanhe neste artigo que nós vamos explicar como funciona e as opções de locais de doação disponíveis!

Doação de móveis: como funciona?

Antes de mais nada, considere os motivos que podem estar te impulsionando a se desfazer de seus móveis e reflita se são consistentes. É muito importante que você tenha certeza de que não vai se arrepender da decisão. A seguir, listamos alguns motivos para a doação de móveis usados: vai reformar a casa e os móveis antigos não combinam mais com a decoração; você vai se mudar para um apartamento pequeno e seus móveis são todos grandes; você se preocupa com o meio ambiente. Vamos explicar no decorrer do texto cada um dos motivos e as razões para levá-los em consideração.

Antes de efetuar a doação, é importante considerar também que tipo de móveis você pensa em doar. Alguns aspectos do item devem ser observados, como o estado, o funcionamento, e até o tamanho do móvel. O tamanho é importante para que você saiba se há condições de doar para outra pessoa ou para instituições, pois muitas delas dispõem de veículos adequados para realizar o transporte do móvel.

Após considerar todos esses aspectos, faça uma triagem dos móveis que estão em condições de serem doados e daqueles que não têm jeito, o caminho tem que ser o lixo. Você pode procurar saber de locais na sua cidade que aceitam esse tipo de móvel para reciclagem. A Prefeitura de Curitiba, por exemplo, tem um serviço de coleta de pequenos itens, que somem até 5 carrinhos de mão. É só ligar no 156 e agendar a coleta.

Por que doar móveis usados?

Se você acha que a sua casa está precisando de uma renovada e decidiu comprar novos móveis para decoração, pode juntar seus móveis antigos e separá-los para instituições que prestam assistência social a famílias em situação de necessidade ou doar diretamente para amigos ou desconhecidos que estejam precisando. Há diversos grupos nas plataformas digitais com esse propósito, é só colocar uma foto do item e em que cidade ou região ele se localiza, informar até quando deseja que o móvel seja recolhido e pronto, problema resolvido!

Se o motivo da doação é por causa de uma mudança, você pode organizar seus móveis em uma unidade de self storage enquanto define para onde irão os móveis antigos. Muitas vezes esse processo de mudança é demorado, as caixas se acumulam e a casa nova fica uma bagunça, parecendo entulhada. Ainda mais hoje, que os apartamentos estão cada vez mais caros, o que faz com que as pessoas precisem morar em locais longe do centro ou, se for extremamente necessário alugar um apartamento na região central das cidades, eles geralmente são pequenos.

Se esse é o seu caso e você não sabe como organizar um apartamento pequeno, você pode utilizar de um serviço de auto armazenagem, disponível em várias regiões e cidades do Brasil, para acondicionar seus itens enquanto decide o que fazer com eles, isto é, até saber quais irão para a decoração da casa nova e quais terão outro destino. A Guarde Mais dispõe de várias opções de tamanhos de boxes para que você organize seus bens enquanto procura um novo dono para seus móveis.

Chegamos ao último motivo citado neste artigo: você se preocupa com o meio ambiente. Mas por que esse seria um dos motivos para doar móveis? O descarte incorreto dos móveis pode acarretar em problemas ambientais e de saúde pública. Todo ano, são produzidas mais de 7 bilhões de toneladas de lixo em áreas urbanas. Algumas pessoas deixam seus móveis na rua pensando que alguém irá pegar ou por não saber que os lixeiros não podem fazer o recolhimento desse tipo de material. O que acontece é que o móvel fica parado na rua, atrapalhando a passagem de pedestres, acumulando sujeira, insetos e roedores e, algumas vezes, tapando córregos, o que acarreta em enchentes.

Esse descarte irregular é considerado crime ambiental e está sujeito à multa em caso de flagrante. Muitos municípios oferecem o serviço de coleta de móveis gratuitamente e podem destinar cada item corretamente. Também há muitos aplicativos hoje em dia que oferecem serviços de coleta, no qual você pode se conectar com os catadores ou saber sobre o recolhimento de materiais oferecidos pelo seu município.

Um desses aplicativos que tomou força em 2018 é o Cataki, que funciona como ponte entre quem deseja descartar resíduos e os catadores. Criado em 2017, o aplicativo começou conectando quem desejava desfazer-se de resíduos recicláveis e hoje cresceu para abranger outros tipos de itens, como móveis, eletrônicos, pilhas, tijolos, lâmpadas, restos de poda, madeira, entre outros. É só baixar o aplicativo, gratuito para Android e iOS, criar um perfil e se conectar com catadores perto da sua região. Vocês podem conversar, decidir data e hora para o recolhimento do material e acertar um valor que ambos considerem justo para o serviço.

Doação de móveis usados Curitiba

A capital do Paraná conta com várias entidades que possuem serviço de recolhimento de móveis usados, e elas se responsabilizam pela destinação dos itens. Instituições como o Exército de Salvação recolhem os móveis usados em bom estado para vendê-los em bazares por preços simbólicos. A renda obtida por meio dessas vendas é utilizada nos projetos sociais desenvolvidos pela entidade. Mas não é só o Exército da Salvação que oferece esse serviço.

Outras instituições com as quais você pode entrar em contato para coletar os itens que você deseja doar em Curitiba são: Pequeno Cotolengo, o Asilo São Vicente, a APAE, a Rede Solidária de Curitiba (organização formada por 10 imobiliárias curitibanas) e a Fundação de Ação Social de Curitiba. Com o programa Disque Solidariedade, no número 156, a FAS recolhe doações de móveis, eletrodomésticos, roupas e calçados em condições de uso e utensílios do dia a dia. Essas doações são repassadas para famílias carentes e em situação de emergência social. As coletas são realizadas por caminhões da Prefeitura no endereço solicitado.

Há também as instituições que recebem as doações, mas não realizam a coleta, como a associação de Amigos do Hospital de Clínicas e a Casa dos Pobres São João Batista. Nesse caso, você mesmo terá que dispor de um meio de entrega dos materiais nos locais definidos. Mas não fique pensando no trabalho que você vai ter, mantenha o foco na recompensa final, que é saber que está ajudando a quem precisa. Isso é motivo suficiente, não é?

Postagens Recentes
Comentários
  • MAGDIEL PIENEGONDA
    Responder

    BOA TARDE SE ALGUÉM TIVER UM GUARDA-ROUPA PARA DOAR PRA MIM UM JOGO DE SOFÁ UMA PIA UMA GELADEIRA E UM FOGÃO PRA DOAR PARA MIM EU MORO EM CURITIBA NO BOA. VISTA 047999309558

Deixe um Comentário

Entre em Contato

logística reversa conceitocentro blumenau