Gestão de estoque

O objetivo da gestão de estoque é otimizar o investimento em estoques, aumentando o uso eficiente dos meios da empresa, minimizando as necessidades de capital investido.

Em uma boa gestão de estoque é preciso saber conciliar da melhor forma possível os diferentes objetivos de cada departamento da empresa para os estoques, sem prejudicar as operações da mesma.

 

Funções principais do controle de estoque

  • Determinar a permanência dos itens;
  • Determinar a periodicidade de reabastecimento;
  • Determinar o volume necessário de estoque para um determinado período;
  • Acionar o Departamento de Compras;
  • Receber, armazenar e atender os materiais estocados de acordo com as necessidades;
  • Controlar os estoques em termos de quantidade e valor, e fornecer informações sobre a posição do estoque;
  • Manter inventários periódicos para avaliação das quantidades e estado dos materiais estocados;
  • Identificar e retirar do estoque os itens obsoletos e danificados.

 

PREVISÃO DE ESTOQUE

A previsão de estoque é baseada nas previsões de consumo de material e estabelece estimativas futuras dos produtos acabados, definindo quais, quantos e quando os produtos serão comprados.

 

OPERAÇÕES DA GESTÃO DE ESTOQUE

Na gestão de estoques, existem diversas operações, e entre elas está a armazenagem, sendo dividida em 2 módulos:

  • Gestão mono-armazém /mono-localização

Neste tipo de organização todos os produtos são armazenados e geridos em um único lugar. Este tipo de organização tem a vantagem de simplificar a gestão do estoque, mas implica também em numerosas movimentações de onde resultam atrasos e muitos custos.

  • Gestão multi- armazém / multi – localização

Para minimizar as movimentações, é preferível, muitas vezes, repartir os estoques em vários locais de armazenagem. Cada depósito de armazenagem pode agrupar os produtos por tipo (produtos acabados, matérias-primas, etc) ou em função de localização geográfica.

Nestas horas, é importante contar com uma excelente infra-estrutura e espaço ou então buscar aliados nesta empreitada. Neste caso, o ideal é ter como parceiros, empresas self storage, especializadas em armazenagem.

Além de não ocuparem espaço físico na própria empresa, o self storage oferece segurança e praticidade. Suas instalações são apropriadas para armazenagem, recebem tratamentos contra pragas, roedores, umidade e mofo e contam normalmente com seguros contra roubo e incêndio. Além disso, costumam estar presentes em pontos estratégicos da cidade, próximo às principais vias de acesso, facilitando assim o transporte dos produtos durante suas movimentações. Devido à esta grande necessidade de armazenagem, dia a dia surgem novas empresas especializadas neste tipo de serviço, e as pioneiras do mercado já estão expandindo seus negócios para outros bairros e cidades.

Gestão de Entradas e Saídas

A gestão de entradas e saídas também faz parte das operações da gestão de estoque.

  • Recepção: consiste na entrada de um produto no armazém. Nesta transação deve-se verificar a conformidade dos produtos recebidos bem como a sua qualidade.
  • Entrega: os artigos solicitados são retirados do estoque sob a forma de nota de encomenda de um cliente (produtos acabados) ou uma ficha de saída (produtos fabricados).

Nota-se então que é fundamental ter uma gestão de estoque eficiente para que se possa ter ótimos resultados, agradando os clientes e reduzindo custos.

Postagens Recentes

Deixe um comentário